Ler mensagens sem resposta | Pesquisar por tópicos ativos Bem-vindo: Dom Jul 21, 2019 2:20 pm



Responder  [ 1 mensagem ] 
Porque gosto de viajar com minha esposa de moto 
Autor Mensagem
Microlander
Avatar do usuário

Registrado em: Ter Out 06, 2009 9:40 pm
Mensagens: 246
Localização: Canoinhas - SC
Sexo: MASCULINO
Moto: Outros Modelos
Marca de Capacete: LS2 386 Matt Black
Tem tantos motivos que fica difícil colocar no papel sem se tornar maçante. Mesmo meus filhos perguntam 'porque de moto'? Sei que comentam entre eles que depois de falar de relacionamento pessoal com Deus, uma das que mais gosto são as motos.
Até mesmo eu demorei a entender que => meu hobby é “viajar pilotando”.
Não são as motos diretamente. Muitos compram motocicletas fantásticas... e as subutilizam ou deixam envelhecer na garagem. Não alcançaram que o espírito que eles veem nos motociclistas é o centro.
Pilotar para para mim é principalmente um sinônimo de liberdade. Depois vem aventura, companheirismo, conhecimento, cultura, ... Iniciou com motos, passou a ser voar e segue também para catamarãs.
Me identifico com o autor do site olddogcycles quando escreveu: “Eu gosto de moto. Gosto de falar, mexer, fuçar e andar nelas. De escrever e ler sobre elas. Qualquer ocasião social chata se torna interessante no momento que eu encontro alguém que também gosta delas para conversar.”
Já vi colocações de que o “motociclista gasta menos do mundo.”
Outro assim declara sua afinidade em pilotar: “A motocicleta aproxima e fortalece as amizades. Talvez por estarmos mais expostos que outros no trânsito, correndo mais riscos e enfrentando as intempéries, geralmente solitários, como cavaleiros medievais. Acho que daí o surgimento de tantos motoclubes e irmandades. Esse sentimento de pertencer a algo importante, que visa um bem comum, é inerente ao caráter e espírito do motociclista. E andar de moto, só pelo ato, já é algo maravilhoso, libertador, que atrai muitos, mas nem todos têm esse espírito liberto e aventureiro, que nos acompanha pelo resto das nossas vidas. Se eu não fosse um motociclista, acho que não seria a mesma pessoa, e arrisco dizer que aos meus defeitos, se somaria muitos outros, que a moto me ajudou à superá-los.”
Minha esposa comentou há pouco tempo que observou que os homens que não tem hobbies tem mais possibilidades de trair. Certo é que pesquisa realizada em 2013 pelo instituto ICM Research na Inglaterra, com 1.514 pessoas, perguntando quais as atividades e hobbies que lhe traziam mais felicidade, resultou que andar de moto foi a prática apontada como a que traz mais alegria, entre as outras atividades muito praticadas pelos ingleses, como corrida, natação, pesca e acampamento.
Outra pesquisa que consta do site salon.com mostra que viajar traz mais satisfação do que bens materiais pelas experiências individuais que temos quando viajamos. Ou seja, “fazer coisas ao invés de comprar coisas nos deixa mais felizes”.
Mas andar de moto é confortável, me perguntou a esposa de um amigo? Depende do que você define como conforto. Com o estilo/tipo de moto certo e utilizando as técnicas corretas em moto viagens, certamente não são desconfortáveis. Mas andar de moto é diferente. É muito mais.
Estamos sempre com nossos sentidos muito mais alertas, equilibrando-se sobre duas rodas e atento a aderência dos pneus na pista, a ação da gravidade que quer derrubar nas curvas e calculando já instintivamente a energia cinética nas frenagens, sentindo o vento, o frio/calor ambiente, recebendo a chuva, as vezes nuvens de insetos chocando-se com você, até pássaros descuidados... e ao mesmo tempo curtindo a presença da esposa na garupa, nos trazendo muito mais responsabilidade na pilotagem defensiva pela segurança dela. Nas viagens em grupos, todos esses fatores são multiplicados exponencialmente, formando além do companheirismo, as “irmandades”, como o própria nome já expressa.
É o humano usando suas habilidades para utilizar de maneira segura e eficaz a capacidade e o potencial da maquina, interagindo com o meio onde se localiza, com a natureza, as forças da física, incluindo sem duvida o mundo espiritual, em uma sinergia que supera sobremaneira outros modos de viajar.
Quem anda de moto também valoriza os caminhos, conhece mais a fundo as culturas, modo de vida, seus valores, costumes, gastronomia, além dos aspectos geográficos, a flora, fauna... realmente interage com o meio e os moradores, não somente com seu destino, mas também os do caminho.
Não consigo expressar melhor isso do que o Almir Klink, quando disse: “Eu agora entendo o meu pai. Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como ele é ou pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”. Ah, mas o Almir Klink não é motociclista. Mas é piloto. E são as mesmas sensações e conhecimento que ajudam a formar um caráter culto.
Já que estou me escorando nos que outros escreveram, leia opinião de Pablo Neruda: “Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo”.
Tá bem, quando tiver dinheiro vou viajar. Para não me alongar mais, procure por “6 lições para entender que você não precisa ser rico para viajar”, da blogueira “amanda noventa”, que também registrou que “viajar é a única coisa que você compra que te deixa mais rico”.
Papai não deseja para nós uma vida infeliz e muito menos pequena. Somos a imagem e semelhança Daquele que criou o universo e nos deu de presente. Felicidade perfeita é estar Nele. E pode ter certeza de que Ele fica muito feliz em prover para que cada um de nós possa conhecer mais da criação.

polacowicz@gmail.com

Moto atual: Kawasaki Versys 300x

_________________
Um homem precisa viajar. Por sua conta e não por meio de histórias, livros ou TV. Precisa viajar por sí, com seus recursos para entender o que é seu. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar a arrogãncia que nos faz ver o mundo como imaginamos, e não como ele é. Que nos faz Prof e Dr do que não vimos, quando deveriamos ser alunos e, ir ver. AK


Sáb Jun 15, 2019 3:45 am
Perfil
Exibir mensagens anteriores:  Ordenar por  
Responder   [ 1 mensagem ] 

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes


Enviar mensagens: Proibido
Responder mensagens: Proibido
Editar mensagens: Proibido
Excluir mensagens: Proibido

Procurar por:
Ir para:  
Powered by phpBB® Forum Software © phpBB Group
Designed by ST Software for PTF.
Traduzido por: Suporte phpBB